domingo, 2 de janeiro de 2011

Mudanças



Ano Novo. Época de pensar em mudanças. Regra? Não sei, acho que costume.
Mas eu sou demais. Não que esteja me achando. A vida explode em mim. Sou intensa demais. Quero demais, me dou demais, não me contento com talvez, com meio termo, com pouca coisa. Feliz ou infelizmente eu sou assim. Mudar? Talvez. Mas para quê?
Enquanto a maioria das pessoas se contenta em soltar bombinhas, eu solto rojões. Enquanto sobem em pedras e pulam no mar, eu pulo de asa-delta. Enquanto procuram escadas eu desço de rapel.
E ser assim em um mundo que nos acostuma a viver com restos tem me prejudicado muito.
Venho tentando ser fria, ser dura, ser mais razão e menos coração. Mas não tenho conseguido.
Migalhas nunca me darão plenitude. Tem que ser completo.
E o maior problema é perceber que esta mudança tem que acontecer aqui dentro. Pessoas não vão preencher os vazios que eu tenho e nem resolver meus problemas.
Acho que meu grande erro é achar que a vida é uma eterna diversão, quando não é assim: é um presente sério para ser usado da melhor forma possível. Simples e louca ao mesmo tempo. De forma intensa sim, mas com equilíbrio.
Somos capazes de mudar qualquer coisa, mas primeiro devemos começar a mudar por dentro, dentro de cada um de nós. Fazer sem esperar, amar sem cobrar, trabalhar com afinco e lembrar que somos capazes de fazer qualquer coisa, basta que queiramos.
.

3 comentários:

  1. Faça da sua vida um 'desafio', não pelo fato de competir com você mesma mas buscar a cada dia um ar puro para respirar e fazer de cada segundo um novo prazer em viver...

    ResponderExcluir
  2. Hoje eu acordei
    e decidi cuidar de mim


    Joguei fora as coisas ruins
    Troquei o meu perfume

    Troquei as velhas mágoas
    Pelas novas emoções

    E as palavras tristes
    pelas mais belas canções

    Abrace o travesseiro
    Se sozinho você está

    imagine a pessoa
    Que você quer abraçar

    Não queira o mal
    Seja do Bem

    Se for assim
    coisas boas vem

    Trechos da musica de Robinson Monteiro


    1Bj Mel gdik

    ResponderExcluir
  3. Sou bem parecido, sofremos por ser assim, querer uma certa plenitude, que na verdade encontra-se em nós, e acabamos buscando nos outros. Muito bem colocado, parabéns!!

    ResponderExcluir