sábado, 14 de maio de 2011

Insensata Lógica


Quer saber o que eu penso? Você agüentaria conhecer minha verdade? Pois tome. Prove. Sinta. Eu tenho preguiça de quem não comete erros. Tenho profundo sono de quem prefere o morno. Eu gosto do risco. Dos que arriscam. Tenho admiração nata por quem segue o coração.

Eu acredito nas pessoas livres. Liberdade de ser. Coragem boa de mostrar. Dar a cara à tapa! Ser louca, contraditória, linda, chata! Eu sou assim. Tenho um milhão de defeitos. Sou volúvel. Tenho uma TPM que não me deixa. Sou viciada em gente. Adoro ficar sozinha. Mas vivo para sentir. E eu sinto para escrever. Por isso, eu te peço. Me provoque. Me beije a boca. Me desafie. Me tire do sério. Me tire do tédio. Vire meu mundo do avesso! Mas, pelo amor de Deus, me faça sentir... Um beliscãozinho que for, me dê. Eu quero rir até a barriga doer. Chorar até borrar a maquiagem. Este é meu alimento: palavras para uma alma com fome.

Meu coração é minha razão. Insensata Lógica que inventei para mim.

Fernanda Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário