quarta-feira, 29 de junho de 2011

Levo a vida tranqüila...


Hoje o dia amanheceu mais cedo. Frio, muito frio. O silêncio era tal que preferi escutar o vento a escutar o noticiário na TV. Além da janela do sétimo andar pude ver o verde, o clarão do céu, o concreto amanhecendo, iluminando a vida fundada da cidade. Hoje eu quis ver o mar, sentir a brisa, pegar conchinha, enterrar os pés na areia. Mas a rotina me acorrentou ao meu pedacinho de queijo e meu chá gelado. Até pensei em fazer meu caminho sem música, mas não consegui me desfazer do conforto que me causam os fones de ouvido e minhas músicas prediletas. O caminho fora tranqüilo, me sinto tão tranqüila! Por fora, a vida continua, plástica e holográfica. Por dentro, a leveza que com carinho põe cada coisa em seu lugar.

Serena e em paz!

*Som: Tranqüilo - Thalma de Freitas

3 comentários:

  1. Que sempre a serenidade e a paz te acompanhem, Melissa. E que suas palavras possam produzir sempre boas coisas em nós. Boa noite.

    ResponderExcluir
  2. Lindo este pensamento Melissa...acredito na vida quando nossos olhos estão a olhar a beleza que só existe em pensamento, quando nossa alma escuta o silencio, quando a felicidade esta tão próxima que podemos toca-la. Parabens Melissa, texto que reflete o bem e a paz. Meus carinhos, bjs e paz

    ResponderExcluir
  3. Tranquilidade total !! rsrs Deus te guie e te guarde, Mel ! bjs

    ResponderExcluir