quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Olhos que me cercam...




*Song: Straight To Number One - Touch and Go


“Dias, vazios, não como a maioria dos homens, não como anjos
Olhares que me devoram, que me pedem, mas que não me alimentam
Vazios, são meus mundos, vazios são teus desejos, tuas luxúrias

Não me padece do calor, do amor, da paixão, do tesão
Horas, de minutos feitos destes olhares que me cercam
São tantos, são todas, mas não me saciam, por meses e anos

Vem sol, sob lua, com mar na encosta e devora areia
Não tremo, não fraquejo, são apenas os olhares
Vejo a pedra, trazida pelo vento aos pés descalços meus
Dura, mas com energia, intensidade da natureza

Me abraça, me cobre com suas incertezas, com seus medos
Mas encantos nesta pedra, que só meus olhos vêem
Permito, receoso de atitudes que me cerca, se expõe também
Deixa lapidar lentamente, as arestas, dilacerar os mau-encantos

Estou pronto, não sei da certeza deste futuro
Muitos olhos ainda me cercam, me engolem, me devoram
E não os sinto, não os permito, a pedra sim, essa me encanta
Sinto seu desejo e seu medo, lado a lado, juntos

A distância da natureza nos impede, então fecho meus olhos
E meus encantos florescem, meus dedos quase congelam
Não sei por onde entrar, nem onde vai dar
Mas me conforto no pensamento, a todo instante

A cada momento, que vejo olhos me devorarem
Rindo pelas desventuras destes desejos
Anseio é pela pedra, então vem
É só isso que tenho a dizer em segredo ao vento."

3 comentários:

  1. Fragmentos, que escorrem nas mãos, pelos vãos dos dedos.
    Não me perco, não me iludo, me entrego.
    Sabor ao vento...toco e vou!

    ResponderExcluir
  2. Segredo muito bem guardado. Ass: Stone. ;)

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o texto do Fábio!!!! Parece um extravasar de emoções complexas!!!! E como bom geólogo rolou a simpatia pelo encantamento pela pedra!!!!

    Felipe de Lima

    ResponderExcluir