quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Palavras mal interpretadas...


Se soubéssemos quantas e quantas vezes as nossas palavras são mal interpretadas, haveria muito mais silêncio neste mundo.
Oscar Wilde


Quando eu falo as coisas e acredito estar sendo clara e direta e, na verdade, do outro lado a mensagem é recebida como bronca, briga ou um bom puxão de orelha. Eu não gosto disso, não tenho o direito disso e sempre fico atenta para que não aconteça, mas acontece. Louco isso, não é? Por vezes, tenho absoluta convicção que estou dizendo uma frase simples e direta, só que assim que ela sai da minha boca ou dos meus dedinhos, não mais me pertencem e tenho a sensação de que no meio do caminho, a mensagem foi criptografada ou traduzida para o hebraico, tcheco, grego ou qualquer outra língua em que o receptor não entende. Pronto, mais desentendimentos.

Preciso voltar para escola e aprender novamente as funções de linguagem... Meu interlocutor nunca sabe o meu código, o meu canal, nada. Ou estão pensando de uma forma tacanha, ou só no sentido literal das palavras ou usando o que eu digo conforme sua vontade.

Isso não é de agora, acontece por anos. Quem sabe não seja uma brincadeira dos astros? Espero que já tenham se divertido. Agora já chega!


4 comentários:

  1. Eu acredito que isso se de por conta de cada pessoa ter um estagio de compreensão (ou uma faixa), de acordo com sua vivência, intelectualidade e evolução moral, estado emocional, etc... E quando interagimos com alguem numa faixa diferente da nossa isso normalmente ocorre!!!

    Felipe de Lima

    ResponderExcluir
  2. Caramba, tá difícil então de encontrar alguém no mesmo estágio que eu, PQP!!! rs

    ResponderExcluir
  3. Hahuahauha, isso é super comum, mas aposto que vc tb já interpretou alguém de forma equivocada, isso é super humano!!!

    Felipe de Lima

    ResponderExcluir
  4. Mel vc é simplesmente maravilhosa, sinto falta das nossas conversas. Vc é incrível, bjs. Vinny.

    ResponderExcluir