sábado, 6 de agosto de 2011

Quando?!


Em qual momento, em qual gesto, em qual segundo a gente se pega se envolvendo? Em qual letrinha passou do ponto de investigação ao passo da degustação? Em qual das músicas preferidas vimos que a trilha sonora de nossas vidas poderia ter sido a mesma? Será que aconteceu depois de passar horas conversando? Será que começou quando ficamos distraindo o sono pelo simples fato de ‘estarmos’ juntos? Ou foi quando ficamos mostrando milhares de fotos um para o outro e contando o que aconteceu em cada lugar? Quando ficamos exibindo nossos bichinhos ‘estranhos’ que temos em nossos quartos? Será que foi no instante que eu vi você piscando pra mim? Ou foi na hora em que coloquei as mãos no rosto de tanta vergonha?

Quando exatamente a gente sabe que esta gostando? Será quando esperamos ansiosos pela presença um do outro? Será que é viver nada mais nada menos que 09h47min minutos conversando e ver raiar o dia e deitar somente após o almoço? Ou quando estou morrendo de sono e você pede para esperar e fico driblando o sono com coisas banais pela internet? Será quando fico olhando você mexer em cada nota de som, sem entender nada, mas ansiosa para ver o resultado? Ou será quando seu “Shiu” me faz falta durante o dia? Quando?

Não sei quando, onde e como. Não sei nada e na verdade não quero saber. Não quero saber ‘explicar’, não quero medir o que é, não quero ter certeza de nada, não quero saber o dia de amanhã, eu apenas quero, sentir, apenas isso, e é o suficiente.

3 comentários:

  1. "Ter você ao meu lado como se fosse o ar que respiro
    Sentir suas mãos em meus cabelos como se fossem o vento
    Deitar em teu colo como se fosse o meu travesseiro
    É estar num mundo mágico que encontrei no meu pensamento"
    Por Fabio Alexandre

    ResponderExcluir
  2. De fato, quando? Não importa, importante mesmo é o sentir. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Águeda Mendes da Silva7 de agosto de 2011 07:06

    É muita coisa que a gente não sabe quando começou, né? A ex, não sei quando senti o desejo de abrir esse título para lê-lo. Só sei que agora ...gostei ! Abraços!

    ResponderExcluir