terça-feira, 1 de novembro de 2011

É um não querer mais que bem querer


O que nos faz gostar de alguém?

O tipo? O jeito? O toque? O beijo? O calor? Tudo junto? Tudo separado?

Tenho refletido muito no que me faz pensar em você. No que me faz sorrir ao lembrar nossos momentos, poucos, porém intensos. No que me faz querer conversar o dia todo, mandar mensagem, falar abobrinha, sentir falta.

Sinto um frio na barriga quando sei que vou te encontrar, fico triste quando não esta por perto, dou gargalhada ouvindo você falar, choro quando você não esta bem. É um eterno e gostoso estado de contradição. Um querer e não querer, uma vontade e não poder saciar, é loucura e sanidade.

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar subentendido...

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Acontecendo ou não, vivenciando ou não, tendo você ou não, não importa. Tudo que você me faz sentir, o bem que você me faz com simples palavras, o carinho que eu vejo no seu olhar, a alegria das suas gargalhadas, o calor e a vontade que eu sinto com seus toques, o cuidado comigo... isso basta.

Não sei o que vai ser do amanhã... mas o meu encanto por você não acaba após a meia noite.

Então:

Ah! Neguinha deixa eu gostar de você
Prá lá do meu coração não me diga
Nunca não

BJ NB

2 comentários:

  1. Bom dia! Seu texto e bem desenvolvido e coeso parabéns!Espero que me visite e confira os meus textos E deixe sua opinião estou aberto a criticas ate+

    ResponderExcluir
  2. Almas gêmeas, coisa de pele, toque cheiro... Sem explicação lógica mas muito bom!

    ResponderExcluir