terça-feira, 8 de novembro de 2011

Meu mundo está fechado pra visitação...


Alguns me arrancam o batom, alguns bagunçam meu cabelo, outros conseguem tirar minha roupa, outros até conseguem tudo junto, mas marcar, marcar e ficar poucos conseguem.

Conto nos dedos de uma das mãos quem conseguiu deixar algum tipo de marca e mesmo assim sobram dedos.

Mas estes poucos gosto de manter por perto. Gosto de lembrar momentos, de ficar rindo sozinha pela rua, mesmo que aos olhos dos demais pareça uma retardada. Mas que retardada feliz eu sou.

Engraçado que algumas pessoas que passaram pela minha vida são apenas nomes, não consigo lembrar muito de momentos ou coisas boas, ou se ainda tenho lembranças, estas lembranças não me causam nenhuma sensação. Às vezes me pergunto se os amei mesmo, ou se era qualquer coisa muito parecida e eu confundia tudo, mas entrei em acordo comigo e percebi que vive tão intensamente estes momentos que não sobrou nada para depois, foi tudo vivenciado e absorvido enquanto acontecia. Sendo amor ou não.

Às vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo
Mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre
Quando tô a fim...

Definitivamente são coisas que só eu sei... são lembranças, saudades, dores e amores que só eu sei o que fizeram e o que mudaram em minha vida.

Hoje, é muito difícil alguém abalar algum dos meus alicerces, sei que ainda existem pessoas com poder para isso, mas vou tratar de cuidar da minha construção antes que algum terremoto faça tudo desmoronar.

3 comentários:

  1. è isso ai, procura construir com material de boa qualidade, que nao deteriore,que nao apodreça,que não desbote, que não permita infiltrações....
    Pra frente Melissa, sabe que eu torço muito por voce...
    Beijo GDk

    ResponderExcluir
  2. Obrigada meu anjo... adoro seus cuidados, suas visitas e mais ainda seus comentários, bjs!

    ResponderExcluir
  3. Interessantíssimo texto!... em épocas de necessidades de força, pro ser humano se ver invunerável a alguns agressões na alma e na carne, isto sÕa como um grande impulso pra construirmos nossa fortaleza.

    ResponderExcluir