quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Minha criança

Te ver e não te querer, é improvável é impossível...


Bom olhar para você. Olhar para este rosto claro e corado como quem sempre está com vergonha. Esses olhinhos vivos e cheios de esperança. Essa boca carnuda e molhada, cheia de sabores.

Fico observando você, sua alegria, seu entusiasmo, sua gana por vida e percebo como você é uma criança linda. Criança que me tira das piores dores com a voz mais doce, com as palavras mais sutis, que me chacoalha e me põe nos eixos.

Tudo em você é surpreendente. Tem o dom de me confundir por inteira. Fico quente, fico fria, não sei como agir e/ou pensar. Só sei que você me faz bem, me sinto uma adolescente descobrindo os sentimentos, descobrindo o corpo, suas sensações e o que posso provocar nas pessoas. É bom saber que não sou apenas gostosa, que posso e consigo oferecer mais que corpo e o que ele pode proporcionar.

É minha criança linda que não sabe o poder que tem, não sabe que agora, só por agora, me contento com suas mensagens que me provocam euforia e calma, sua voz que me ferve e me congela, sua presença constante, mesmo que distante, que me enche de carinho e me maltrata de saudade. 

Você será sempre uma gostosa contradição. Uma contradição que me enche de curiosidade, que me deixa maluca de vontade e me faz crer que um dia, quem sabe, eu possa ser feliz de novo.

Um comentário:

  1. UM TEXTO ESCRITO DE UMA MANEIRA TÃO SIMPLES, TÃO MAGICA E DE REAL BELEZA...MEUS PARABENS MELISSA... BJS... ADOREI... BOA SORTE...

    ResponderExcluir