terça-feira, 9 de abril de 2013

Fizemos tudo errado


Fizemos tudo errado.

Não deveríamos ter nos beijado nos primeiros minutos.

Não deveríamos ter dormido de conchinha já na primeira noite.

Não deveríamos atravessar as madrugadas rindo.

Não deveríamos transformar todo abraço em esquina.

Não deveríamos denunciar nossos pensamentos, permitir o ciúme, expor os nossos defeitos.

Não deveríamos, é o que os amigos me ensinaram. Para conquistar alguém, é obrigatório esconder o jogo, fingir independência, disfarçar o arrebatamento.

Falhamos, amor. Somos afoitos, ansiosos, sinceros.

Fracassamos no drama, perdemos a concentração. Somos péssimos atores do desejo.

Nossa história poderia ser diferente.

Você não deveria ter me enviado um sms no primeiro dia.

Eu não deveria ter atendido ao telefone no primeiro toque.

Você não deveria ter dito que sonhava comigo.

Eu não deveria ter dito que sentia saudade na segunda hora.

Você não deveria ter me pedido em namoro em 15 dias.

Eu não poderia ter aceitado.

Você não deveria ter me apresentado sua mãe e sua avó no segundo final de semana.

Eu não deveria ter apresentado meu filho no primeiro mês de namoro.

Você não deveria ter aceitado meu convite para jantar e conhecer minha melhor amiga.

Eu não deveria ter aceitado conhecer seu pai e seus irmãos após 10 horas do pedido de namoro.

Você não deveria ter deixado uma gaveta no seu armário para mim na primeira semana de namoro.

Eu não deveria ter feito mil planos após isso.

Você não deveria descrever seus antigos relacionamentos.

Eu não deveria falar da minha vida de solteiro.

Você não deveria abrir a porta do carro e puxar a cadeira para que eu me sente no restaurante.

Eu não deveria ficar esperando um dia inteiro um abraço depois de um dia de trabalho.

Pecamos, tropeçamos na bondade.

Você não deveria ter dito que nunca foi amado assim.

Eu não deveria ter dito o que sentia depois do primeiro mês.

Bem que nos avisaram que seduzir é se aguentar, é se conter, é não demonstrar os próprios sentimentos.

Fizemos tudo errado, por isso estamos JUNTOS.

Amor é exceção, amor é quebrar as regras.

Texto adaptado Fabrício Carpinejar

Um comentário:

  1. "Ainda bem"(musiquinha você vai saber, que erramos juntos e acertamos em cheio o amor. Inabalado, nem sempre, mas sempre com a mesma certeza que ele existe e nunca morrerá.

    ResponderExcluir